Fonte: Pinterest

Essa dúvida vem tirando o sono de muitos casais ao decidir planejar o casamento!

Não é novidade para ninguém a atual situação econômica do Brasil e sua reflexão direta em nosso dia a dia. Com a inflação em alta, o poder de compra dos consumidores vem reduzindo e com ele o ânimo dos casais ao levantarem os custos para a preparação do casamento.

Mas e aí como vou casar sem dinheiro?

Apesar das restrições financeiras para se conseguir realizar todos os planos e sonhos, sabemos que não é impossível preparar uma cerimônia e recepção para seus convidados, e o sonho de casar não precisa ser deixado de lado devido ao baixo orçamento.

De acordo com pesquisas da Associação Brasileira de Eventos Sociais (ABRAFESTA), mesmo com a crise “os gastos com festas e cerimônias têm apresentado um crescimento anual importante, num espaço de três anos (2013 a 2016) o aumento foi de 25%.”

Segundo Abrafesta setor de casamentos atinge R$ 16 bilhões.

Ou seja, é possível casar sem dinheiro ou melhor com baixo orçamento!

Um planejamento é imprescindível para realização do casamento, através dele é possível economizar sem abrir mão de alguns desejos, mesmo que não sejam necessários.

 

Abaixo listamos algumas dicas para lhe ajudar a economizar e preparar sua cerimônia e/ou recepção:

 

1. Planeje com antecedência

Via iCasei

Quanto antes você começar a planejar e organizar mais barato poderá sair!

Há fornecedores que concedem descontos para pagamentos antecipados, por isso comece a juntar valores mensais pelo menos dois anos antes do casamento, com isso poderá dar entradas e/ou ir pagando mensalmente no decorrer do ano que antecede ao casamento.

Veja também Planeja casar? Comece a poupar agora!

2. Análise as possibilidades de datas

Via Follow the colours

Apesar de não ser o mais comum e nem o desejo da maioria dos casais, casar durante a semana e aos domingos sai mais barato que aos sábados, feriados e vésperas de feriados. Por isso é válido cogitar a possibilidade de casar nesses dias da semana, não custa nada analisar a diferença de preços!

3. Lista de convidados

Acredito que é uma das primeiras coisas a serem feitas quando se decide casar, além disso, é também (no meu ponto de vista) uma das primeiras “dores de cabeça”, principalmente quando se estipula previamente um número “x” de convidados e o dilema é como manter a meta sem deixar ninguém de fora. Por isso, elabore com antecedência a lista de convidados, pois ela será sua base quantitativa para todos os orçamentos e estimativas de custos.

Veja também Lista de convidados: 4 dicas importantes para criar a sua lista

4. Faça pesquisas de preço

Não cometa o erro de contratar serviços do primeiro fornecedor que encontrar, faça pesquisas justamente para poder negociar valores caso encontre um fornecedor mais barato que aquele outro que você tanto deseja.

5. Saiba negociar com os fornecedores

Via iCasei

Para economizar vale a pena “chorar” um desconto, seja clara e específica com os fornecedores quanto às seus desejos e condições para pagamento, porém fique atenta ao contrato! Ao reduzir preço e conceder descontos os fornecedores podem excluir algum item do mesmo e mais tarde gerar aquela dor de cabeça com taxas extras para serviços não contratados.

6. Estabeleça prioridades

Dê prioridade aos itens que são essenciais para a realização do casamento e que irão ser lembrados posteriormente, pois o momento não volta e o que fica são as recordações desse dia.

7. DIY – Faça você mesma

Uma ótima opção para economizar é colocar a mão na massa, mas para isso é preciso ter um planejamento, caso contrário irá se sobrecarregar!
Há vários itens que pode ser personalizados e feitos pelo casal como, por exemplo, lembrancinhas, enfeites de mesa, itens de decoração entre outros, além de economizar deixa o ambiente com a cara do casal.
Caso queiram colocar a mão na massa assista vários vídeos na internet que ensinam a fazer itens decorativos. Em breve também iremos compartilhar com vocês algumas ideias!

Espero que essas dicas lhes ajudem no planejamento!