E essa tal de ansiedade?

0 Compartilhados
0
0
0
0
0
0

Se você reside no planeta Terra, você já ouviu falar dela, ou você tem (ou julga que tem) ou conhece alguém que disse o mesmo. Ansiedade se tornou uma das grandes doenças do século XXI, tomou proporções gigantescas e assusta qualquer um.

Basta estar inserido em sociedade para se ter essa sensação em algum momento, caiu no senso comum, e para quase tudo se diz: estou ansioso/a. E algumas vezes munido de uma justificativa, dessas bobas, comprei algo ou comi um fast food pra me acalmar.

Honestamente eu nem julgo, que nunca né?!
Via Google

Mas se pararmos para pensar, no geral ela vem quando estamos esperando por algo. Dá para fazermos um link de ansiedade com expectativa. Então é possível pensar que tem aquela ansiedade boa sabe?!

Que vem antes de uma viagem, uma compra de internet, e claro, de um casamento, principalmente porque este é um investimento que vai muito além de uma festa, uma entrada na igreja e um belo vestido, é um investimento de vida.

Então vamos começar a desmembrá-la!
Via Google

Quando jogamos no google, a primeira definição é: grande mal estar físico e psíquico, aflição, agonia, desejo veemente e impaciente. E de fato, se trata disso, mas vai além!

Na psicanálise o termo “correto” seria angústia. E parafraseando Freud, “angústia é algo que se sente”.

E se sente várias vezes, no físico, no psíquico, em pequenas doses, ou se sente de uma vez como um baque (pode vir a ser síndrome do pânico). Ou se sente constantemente sem trégua, ela vem do nada, as vezes vai embora do nada.

Como dito anteriormente, ansiedade tem relação com expectativa, que tem alguma relação com medo, e este é um sentimento inseparável. Sentir medo nem sempre é ruim, o medo por exemplo é o que permitiu até os dias atuais a existência e preservação do ser humano.

Sentir ansiedade é uma forma do seu corpo dizer: Ei, você precisa se adaptar, você precisa enfrentar isso aí!
Via Google

Agora, ansiedade vai além, ela não perdeu sua função primordial, mas em casos mais graves te traz pânico, te trava (nem sempre, mas comum) e dificilmente te ajuda a resolver.

A vida atual é composta de prazos, regras, demandas, funções, preocupações, EXCESSOS, e não tem saúde mental que aguente tanta pressão sem ajuda. É transito, é chefe, é filhos, são jornadas duplas e triplas.

É tanto coisa, que as vezes não sobra tempo para o mais importante de tudo: Você! Que acaba por ficar de lado, ou não se ama o suficiente para se priorizar, ou várias outras possibilidades.

Via Google

A ansiedade (ou angústia) é tão ampla que envolve até a autoestima do indivíduo. Podemos pensar que uma pessoa com auto estima consegue trabalhar melhor a vida do que uma pessoa com baixa estima. Ela tem mais segurança, mais firmeza, da mais conta ali do rebuliço diário sabe?!

Ao contrário da baixa estima, menos segura e com mais incerteza, o que a deixa mais ansiosa, o ponto é: Quanto maior sua auto estima, menor sua ansiedade, e vice versa (toda regra possui exceções).

O resumo da obra é: Se sentir ansioso em momentos do dia ou da vida devido a expectativas é normal, não é normal quando se torna um problema que interfere de maneira negativa na sua vida.

Cuide da sua saúde mental!

Você também vai gostar

Isso é amor?

Assistindo ao episódio de uma série. Em determinado momento, o personagem se pega chocado por descobrir que ele…