Tempo é fundamental – uma reflexão sobre o tempo!

Se pensarmos no casamento por exemplo, é um passo imenso, é um compromisso grande que se faz com o outro, seja no papel ou no cartório, mas é necessário estar alinhado.

É estranho quando escutamos (principalmente quando somos mais jovens) que tudo tem seu tempo e que a hora certa vai chegar.

A geração de agora veio com uma noção de tempo muito alterada em relação as outras. As gerações passadas também começaram a alterar devido ao imediatismo que a tecnologia proporciona. Esse amadurecimento de tudo tem sua hora leva tempo, e pode acabar sendo sofrido.

Não é fácil não se ter tudo quando se quer ou quando julgamos necessário.

Vamos falar desse tempo numa perspectiva individual em um primeiro momento. Nada que fazemos é por acaso, Freud já dizia que “não somos donos de nossa própria casa”.

Criamos uma urgência para tudo, vou usar um exemplo clássico aqui: a dieta! Quando damos início a esse processo, esperamos resultados rápidos, afinal, o tempo é o agora, e esquecemos de algo fundamental:

É um processo, leva TEMPO, e tempo demanda compromisso!

A clássica frase do vem fácil vai fácil é real! Se você não fica totalmente comprometido com aquilo é como se perdesse o valor e logo não valesse a luta, Isso não vale só pra dieta, vale pra vida.

E o tempo parece tão curto nos dias atuais, né? Se escuta muito no consultório: “eu não tenho tempo”, ‘‘hoje não deu tempo de fazer nada”.

Todos esses casos tem algo em comum: as pessoas não querem abrir de nada. Elas querem ser capazes de dar conta do tudo, mas o tudo é ilusão, não é alcançável, porque a demanda está em ascensão, não em queda.

Agora falando numa perspectiva de casal ou de grupo! É necessário se pensar que cada indivíduo tem seu tempo particular, atropelar o tempo do outro pode ser algo muito sério.

Todo passo que se dá, é necessário estar preparado, é necessário estar no tempo. O ato de atropelar as coisas (e isso vale em todas as instancias) pode desencadear outras não tão boas assim.

Se pensarmos no casamento por exemplo, é um passo imenso. É um compromisso grande que se faz com o outro, seja no papel ou no cartório, mas é necessário estar alinhado. Esse desejo é um dos pilares para o sustento desse compromisso, então é necessário cuidado quando apenas uma das partes acha que é o momento desse passo, e o outro não.

É sempre um caso a se pensar quando a gente fala do tempo, e talvez seja interessante sempre se perguntar se a hora é essa, se o momento é esse.

Sou Psicóloga e vou compartilhar com vocês um pouquinho desse mundo, desfazendo questões, criando novas perspectivas e trazendo novos questionamentos.